Para Leitura

A FHO

A importância da Química
Profa. Cristiana Aparecida Ittner Mazali | Profa. Julieta Adriana Ferreira e Profa. Sofia Mazzini
06 minutos
Coordenadora do curso de Bacharelado em Química da FHO | Professoras do curso de Bacharelado em Química da FHO

Nem todo mundo vê a Química com bons olhos... Muitos a consideram a responsável pelos inúmeros problemas ambientais que estamos vivenciando. Mas será que a Química faz tanto mal assim ou, somos nós que a empregamos de forma incorreta? Vamos pensar um pouco sobre isso e, se você enxerga a Química como a grande vilã, quem sabe ao final dessa leitura eu não lhe convenço do contrário...

Então vamos lá! Antes de tudo, devemos tomar consciência de que a Química está presente em nós. O oxigênio que inspiramos é essencial para que nossas células obtenham energia e nosso corpo continue funcionando.

Além disso, a Química está em tudo ao nosso redor. Dentro de casa, por exemplo, podemos encontrar vários produtos químicos presentes no nosso dia a dia para nos dar qualidade de vida! Vá até a sua cozinha e veja as substâncias químicas que podemos encontrar:

Você já pensou como seria se não tivéssemos o sal de cozinha? Há muito tempo, o sal foi considerado tão importante que era usado como moeda de troca. Há quem diga, que o termo “salário” vem da época em que as pessoas trabalhavam e recebiam um pacote de sal como pagamento. O sal é formado pelos elementos sódio e cloro, ligados ionicamente, resultando no cloreto de sódio!

Mas, será que é só isso? Apenas substâncias químicas? Certamente não! A Química estuda as propriedades, as composições e as transformações da matéria. E o que fazemos quando cozinhamos? Transformamos!

Se analisarmos com calma, vamos perceber que “fazemos” química o tempo todo quando entramos na cozinha. Quer ver?

Acenda uma das bocas do fogão! Você sabe qual é o gás liberado? É o GLP, que é constituído por hidrocarbonetos contendo de 3 a 4 carbonos. Esses gases em presença de oxigênio (O2) e uma faísca, aqui exemplificada pela chama de um fósforo, promove uma reação química chamada combustão. Você notou que a chama de seu fogão é azulada? Pois bem, trata-se de uma combustão completa, pois tem bastante oxigênio disponível para a queima do gás, resultando como produto o dióxido de carbono (CO2) e o vapor de água (H2O), que são liberados para o ambiente.

Vamos ver outros processos acontecendo?

Coloque na chama da boca do fogão uma panela contendo água e um ovo e deixe aquecer... Se você observar atentamente a água da panela, o que irá notar com o passar do tempo? Sim, isso mesmo! A formação de bolhas que, em determinado momento, se intensifica no centro da panela. Dizemos que a água ferveu!

E como podemos explicar esse fenômeno? Todo líquido tem uma pressão de vapor. A pressão de vapor está relacionada à tendência que as moléculas apresentam de escapar do líquido para o vapor. Lembre-se que existe a pressão atmosférica se contrapondo a essa tendência e que a pressão atmosférica é maior do que a pressão de vapor de qualquer líquido. Quando aquecemos a água, sua pressão de vapor aumenta até igualar à pressão atmosférica. É nesse momento que observamos a água fervendo, ou seja, atingiu-se a temperatura de ebulição. Você já tinha pensado na explicação desse fenômeno físico e que é tão importante na área da Química?

Bem, e o ovo? Claro que não nos esquecemos dele! Todo mundo já quebrou um ovo cru e viu suas características, certo? E o ovo cozido, tem a mesma aparência? Certamente que não! Então, o que acontece quando aquecemos o ovo? A clara do ovo é rica em uma proteína, uma molécula muito grande, chamada albumina. Quando aquecemos a albumina, ocorre um processo chamado de desnaturação, que desfaz as interações que mantêm a conformação tridimensional da albumina e a torna esbranquiçada. Mesmo retirando o calor, ela não volta mais a ser o que era. Mais um exemplo de uma transformação!

Depois de comer ovo, você vai lavar o prato e o talher. O que você usa? Uma esponja de poliuretano, um polímero desenvolvido por um químico em 1937. Além da esponja, você usa também o detergente, que é um agente tensoativo que diminui a tensão superficial da água, ou seja, diminui a repulsão entre a gordura e a água, fazendo com que a gordura forme uma emulsão. Ao lavar a louça suja, as moléculas do detergente formam micelas, ou seja, esferas contendo as cadeias longas das moléculas do detergente, com a parte apolar (que não tem afinidade com a água) para dentro e com a parte polar das moléculas de detergente (que tem afinidade com a água) para fora da esfera. Dentro da parte apolar estão dissolvidas as gorduras, enquanto na parte polar tem-se a interação com a água. Isso garante a remoção da gordura do prato e do talher!

Olha só, eu ficaria horas e horas aqui lhe contando sobre as aplicações da química! As boas aplicações! Pense nestas que conversamos hoje e tenho certeza que se observar mais atentamente o seu dia a dia, vai encontrar outros exemplos de seu benefício para a humanidade.

Cadastro de interesse

Gostou desse conteúdo e quer ficar por dentro das novidades do Vestibular, Concurso de Bolsas e Feira das Profissões da FHO? Faça seu cadastro e receba mais informações:

Eu concordo em receber informações sobre o Vestibular e Concurso de Bolsas 2022 da FHO e sobre a Feira das Profissões.